O que é FTP e para que serve?

Você sabe como transferir arquivos grandes ou coleções de arquivos de forma eficaz? Explore mais detalhadamente o FTP (File Transfer Protocol) e saiba mais sobre alternativas a ele, como o SFTP como serviço.

O que significa FTP?

FTP significa Protocolo de Transferência de Arquivo (do inglês, File Transfer Protocol). Vamos explicar melhor. Essencialmente, um “protocolo” é um conjunto de procedimentos ou regras que permitem que dispositivos eletrônicos se comuniquem entre si. FTP é o conjunto de regras que os dispositivos em uma rede TCP/IP (a Internet) usam para transferir arquivos. Quando você usa a Internet, está usando uma variedade de protocolos diferentes. Para navegar, você usa HTTP. Para enviar e receber mensagens instantâneas, você usa XMPP. FTP é simplesmente o protocolo usado para mover arquivos.

O que é um servidor FTP?

Servidores FTP são os aplicativos de software que permitem a transferência de arquivos de um dispositivo para outro. Pode parecer complicado, mas, essencialmente, os servidores FTP são apenas computadores que têm um endereço FTP e são dedicados a receber conexões FTP. Eles executam duas tarefas simples: “baixar” e “enviar”. Em resumo, você pode “baixar” arquivos do servidor FTP ou “enviar” arquivos para o servidor FTP. Quando você enviar arquivos, eles serão transferidos do seu dispositivo pessoal para o servidor. Por outro lado, quando você baixar arquivos, eles serão transferidos do servidor para o seu dispositivo pessoal. No nível mais básico, portanto, os servidores FTP são o ponto de encontro entre o destinatário e o remetente.

Como funciona o FTP?

FTP é um protocolo cliente-servidor. Em outras palavras, o cliente solicita os arquivos e o servidor os fornece. Como tal, o FTP requer dois canais básicos para estabelecer uma conexão: o canal de comando (inicia a instrução, carrega informações básicas, ou seja, quais arquivos devem ser acessados) e o canal de dados (transfere os dados do arquivo entre os dois dispositivos). Para estabelecer uma conexão, os usuários precisam fornecer credenciais para o servidor FTP, que normalmente usa a porta número 21 como seu modo padrão de comunicação. Também é importante notar que existem dois modos distintos de conexão FTP: ativo e passivo.

No modo ativo, o servidor assume uma função ativa aprovando uma solicitação de dados. No entanto, o modo ativo às vezes pode ter problemas com firewalls, que bloqueiam sessões não autorizadas de terceiros. É quando o modo passivo entra em cena. No modo passivo, o servidor não mantém ativamente a conexão, o que significa que o usuário estabelece tanto o canal de dados quanto o canal de comando. Essencialmente, o servidor “escuta”, mas não participa ativamente, permitindo que o outro dispositivo manipule a maior parte do trabalho.

Quais problemas o FTP resolve?

O FTP é frequentemente usado para lidar com um grande número de arquivos, e é por isso que, muitas vezes, ele é muito útil para desenvolvimento web. Ao fazer alterações em um site, você pode gerenciar transferências de arquivos com uma sessão FTP — uma maneira simples de enviar arquivos específicos, adicionar arquivos de imagem, mover modelos da web e assim por diante. Da mesma forma, os profissionais de TI também podem usar o File Transfer Protocol para transferir grandes lotes de arquivos de servidor dentro de um sistema fechado.

Quais são os prós e contras do FTP?

O FTP tem alguns benefícios importantes. Como ele existe há um bom tempo, a maioria das pessoas já está familiarizada com o protocolo, e há muitas ferramentas de desktop, incluindo FileZilla, WinSCP, Cyberduck entre outras, que tornam o uso de FTP razoavelmente simples. Também vale a pena observar que o FTP tem alguns recursos úteis, como a capacidade de transferir vários arquivos ao mesmo tempo, a capacidade de retomar uma transferência se a conexão for perdida e a capacidade de agendar transferências.

No entanto, há uma desvantagem significativa associada ao FTP, que é a falta de segurança. O FTP foi inventado na década de 1970 e, como tal, ele antecede muitas das medidas de segurança cibernética em que passamos a confiar no mundo moderno. Ele não foi projetado para ser um protocolo seguro, e as transferências por FTP não são criptografadas, o que significa que suas senhas, nomes de usuário e outros dados confidenciais podem ser lidos com relativa facilidade por hackers capturando seus pacotes de dados (ou seja, por meio de um ataque de captura de pacotes).

Devido a essas falhas de segurança, o suporte para FTP está diminuindo e várias opções de substituição chegaram ao mercado, incluindo SFTP, HTTPS, AS2 e FTPS. Em 2020, o Google Chrome desativou o FTP por padrão, e o Firefox removeu o FTP do seu código. Então, se você ainda estiver usando servidores FTP para funções empresariais importantes, talvez seja um bom momento para procurar uma alternativa. Vamos dar uma olhada mais detalhadamente em uma dessas novas opções para o FTP: o SFTP.

O que é o SFTP?

Se você pesquisar FTP, provavelmente encontrará o termo “SFTP” em algum momento. Então, o que é SFTP? Essencialmente, o SFTP (também conhecido como SSH File Transfer Protocol) é um protocolo separado que funciona sobre o fluxo de dados SSH (Secure Shell) para fornecer um nível mais alto de proteção durante a transferência de arquivos. Diferente dos clientes FTP, que usam o número de porta 21, o SFTP usa o número de porta 22. Como o FTP é um protocolo inseguro, o SFTP muitas vezes é preferível, pois fornece recursos de segurança subjacentes e oferece a capacidade de fazer o piggyback em uma conexão SSH.

Como o Dropbox pode ser usado no lugar de um servidor FTP?

Como o suporte para FTP está diminuindo e as ameaças à segurança cibernética se tornam cada vez mais sofisticadas, vale a pena procurar opções alternativas para acessar, transferir e gerenciar os arquivos da sua empresa. O Dropbox pode ser uma alternativa de ftp eficaz, oferecendo uma maneira segura e livre de estresse de compartilhar arquivos. Como? Simples. O Dropbox Transfer é um serviço de transferência de arquivos simples e seguro ideal para entregar arquivos grandes (você pode transferir até 100 GB para qualquer pessoa, e o destinatário não precisa ter uma conta do Dropbox). Além disso, o Dropbox Transfer confirma a entrega de suas transferências de arquivos com notificações de download e fornece a você a capacidade de controlar o acesso com proteção por senha, ajudando a garantir que seus arquivos sejam vistos apenas pelas pessoas que precisam vê-los.

Conclusão

Então, o que é FTP? Bem, embora o FTP seja uma maneira eficaz de transferir arquivos, ele está um pouco desatualizado e foi superado por alguns dos outros protocolos de rede que agora estão disponíveis, como o SFTP como um serviço. Além disso, o Dropbox pode oferecer uma solução eficaz de compartilhamento de arquivos para empresas que procuram uma maneira de transferir de forma rápida e fácil um grande arquivo ou coleção de arquivos.